Dose dupla #1 | Ray Harryhausen

8.03.2016

Hoje trago-vos o primeiro post do que espero que venha a ser uma rubrica regular aqui no blogue. "Dose dupla"  tem como objectivo a abordagem de dois filmes que eu tenha visto recentemente de um determinado actor, realizador, tema ou de outra pessoa ligada ao mundo do cinema. Eu quero aproveitar esta rubrica para aprofundar os meus conhecimentos do cinema clássico ou estrangeiro e colmatar algumas das minhas falhas cinematográficas.
Para a estreia, resolvi começar por uma lenda na área da animação e efeitos especiais: Ray Harryhausen. Os filmes escolhidos foram "A sétima viagem de Sinbad" e "Os argonautas".

Ray Harryhausen (1920-2013) foi um criador americano de efeitos especiais cuja imaginação e estilo de animação impactaram de forma profunda o cinema como hoje o conhecemos.

A primeira grande fonte de inspiração para Harryhausen foi o trabalho do artista de animação Willis O' Brien para o filme King Kong (1933) que ele assistiu quando tinha 13 anos de idade. O Kong e as outras criaturas da ilha fascinaram-o de tal modo que acabou por começar a criar as suas próprias pequenas curtas de animação, com fortes raízes na ficção científica, utilizando a técnica de "stop-motion". Mais tarde, Ray começou a ter aulas de arte, anatomia e realização. Foi também durante esta época que conheceu e se tornou um grande amigo de Ray Bradbury, que se viria a tornar num conceituado escritor de ficção científica.
Em 1942, Harryhausen enlistou-se no exército onde acabou por trabalhar na unidade de realização de Frank Capra, trabalhando assim como cameraman e artista de animação de mapas e vídeos educacionais. Quando saiu do exército produziu os seus primeiros vídeos; estes chamavam-se "Goose stories" e eram histórias infantis que eram apresentadas nas escolas. Contou com a ajuda do pai que era engenheiro e da mãe que era costureira.


No fim dos anos 40 foi contactado pelo Willis O'Brien para ajudar na produção do filme "Mighty Joe Young". Apesar de ter feito a maioria da animação do macaco Joe, O'Brien recebeu o crédito e o Óscar pelo feito. Nos anos seguintes, Harryhausen esteve ligado a muitos filmes B, criando várias criaturas que destruiam as cidades por onde passavam. Farto desta vertente destruitiva, Harryhausen decidiu seguir uma via mais imaginativa e surgiu assim o filme "A sétima viagem de Sinbad". A partir deste filme, o artista começou a dedicar-se a filmes de aventura e de fantasia trazendo assim para o ecrã diversas figuras mitológicas e monstros (no vídeo podem ver a lista de todas criaturas que criou). Foi também com este filme que ele criou a técnica denominada de "Dynamation" que consiste essencialmente na mistura de animação stop motion e fundos "live-action".


Os seus filmes mais famosos são, provavelmente, "Os Argonautas" (1963) e o seu último filme "Choque de Titãs" (1981) . Em 1992, recebeu, das mãos do seu amigo Ray Bradbury, o Óscar de Carreira.


Nota: 7,0 | Realizador: Nathan Juran | Interpretações: Kerwin Mathews, Kathryn Grant, Richard Ever | [IMDB
Quando a noiva de Sinbad é encolhida por um feiticeiro, este tem de viajar até a uma ilha remota para encontrar a cura para o feitiço


Nota: 7,2 | Realizador: Don Chaffey | Interpretações: Todd Armstrong, Nancy Kovack, Gary Raymond | [IMDB
O legendário Jasão, herói grego, conduz uma tripulação de intrépidos guerreiros numa aventura em busca do famoso Tosão dourado
Não vale a pena falar dos filmes em separado porque as minhas impressões em relação a ambos são bastante semelhantes. Ambos os filmes, contam histórias de aventuras em que o nosso protagonista parte numa demanda heróica repleta de perigos. São filmes que não se focam muito no desenvolvimento das personagens mas sim nos desafios que os heróis têm de enfrentar e são estes mesmos desafios que tornam o filme especial.
Ao longo das histórias, são apresentadas criaturas e figuras mitológicas que eram criadas pelo Ray Harryhausen com plasticina/barro, animadas com stop motion e eram inseridas no filme de modo a que houvesse interacção com as personagens "de pele e osso". Para mim, estas cenas foram as melhores! Apesar de hoje em dia termos efeitos especiais com melhor qualidade, estas cenas possuem uma magia e encantamento especiais e dei por mim deslumbrada em certos momentos. Vale a pena ver os filmes nem que seja só para assistir as seguintes cenas: luta do exército de esqueletos, a perseguição do titã Talos, a perseguição do cíclope e a mulher-serpente.




Na minha opinião, o "Os Argonautas" apresenta uma história mais sólida e interessante mas simpatizei mais com o herói e respectivo par romântico do "A 7ª viagem de Sinbad".
Concluindo, gostei bastante de ver os dois filmes e fiquei bastante impressionada com as criações de Ray Harryhausen. Eu gosto bastante de histórias leves de aventura e fantasia e, como tal, passei bons momentos a ver estes 2 filmes. Fiquei ainda com vontade de ver o filme que é considerado por muitos o melhor de Harryhausen - Choque de Titãs.



Já viram algum destes filmes ou conheciam o trabalho de Ray Harryhausen?


Fontes:
- http://boingboing.net/2015/10/15/stop-motion-animation-of-stop.html
-http://www.independent.co.uk/news/obituaries/ray-harryhausen-pioneer-of-special-effects-hailed-as-the-master-of-stop-motion-animation-8608340.html
- http://www.animateclay.com/index.php/articles/11-stop-motion-pioneers/49-ray-harryhausen
- Imagens: Tumblr







Enviar um comentário

Latest Instagrams

© Serão no Sofá. Design by FCD.