Kubo and the two strings (2016)

Kubo and the two strings (pt: Kubo e as cordas mágicasé o quarto filme da Laika Entertainment, o estúdio de animação conhecido pelos seus filmes em "stop motion". Tinha altas expectativas para este filme e, apesar de me ter sentido um pouco desiludida, recomendo-o à mesma.
A acção, passada no Japão de antigamente, centra-se num jovem chamado Kubo que, para sobreviver a um ataque de deuses e monstros largados pelo avô, parte numa demanda por uma armadura usada pelo seu defunto pai, um samurai.

Vou começar pelo óbvio...a animação deste filme é lindíssima.  Esteticamente falando, o filme é uma obra de arte e a atmosfera que é criada é realmente mágica e onírica. Há uma mistura de stop motion com efeitos especiais que funciona muito bem e o nível de cuidado e atenção dado ao filme é visível logo desde a abertura, uma das cenas mais impressionantes do filme.




Adorei a personagem principal 💚 Facilmente torcemos pelo Kubo pois este consegue ser um miúdo muito carismático e genuíno sem deixar de ser vulnerável e inseguro em certos momentos. O boneco em si é também extremamente expressivo.
É também muito encantadora a forma como o Kubo utiliza a sua guitarra mágica para animar folhas de papel em forma de origami e contar as suas histórias.
Este é um filme cujo tom vai variando ao longo da história. Gostei bastante dos momentos mais sinistros, negros e místicos mas os momentos mais descontraídos e humorísticos nem sempre me conquistaram, especialmente aqueles que envolveram os dois parceiros de viagem de Kubo. Para mim, a "suposta" química entre os dois não funcionou e o humor soou, em certas ocasiões, genérico e banal. 


O elenco de vozes foi também algo que não me conquistou a 100 %. Adorei o trabalho do Art Parkinson enquanto Kubo e da Rooney Mara enquanto as Irmãs (bem creepy). No entanto, não fiquei nada impressionada com a voice acting da Charlize Theron, e o sotaque do Matthew McConaughey pareceu-me um pouco deslocado neste filme.

Contudo, o enredo em si é que é a maior falha do filme. Este começa muito bem, com mistério, acção e aventura q.b. mas, a mais ou menos 2/3 do filme, a história começa a não funcionar e o final acaba por ser super apressado e bastante anti-climático. O filme estava a cativar-me tanto e depois começa lentamente a piorar e isso deixou-me muito triste. Senti que este podia se ter tornado num dos meus filmes de animação preferidos de sempre e infelizmente não foi isso que aconteceu. A mensagem que é realçada no final - o poder das memórias e histórias - é bonita, poderosa e muito importante mas acabou por me soar um pouco forçada.



Concluindo, este não é um filme perfeito mas é, sem dúvida, um dos melhores filmes de animação do ano, que conquista sobretudo pelo seu maravilhoso aspecto visual. Recomendo.




FICHA TÉCNICA:

🎥 Realizador: Travis Knight
📼 1h21m; Animação/Aventura
♥ 7,3/10



Share:

0 comentários