Dose dupla #3 | Asghar Farhadi


Para a terceira publicação da rubrica Dose Dupla, escolhi o realizador Asghar Farhadi e os seus dois filmes: A separation (2011) e The Past (2013).

Asghar Farhadi é um premiado realizador e argumentista que nasceu no Irão em 1972. Estudou Teatro na Universidade de Teerão e inicialmente acabou por se tornar conhecido através dos seus trabalhos para o palco e televisão. Escreveu e dirigiu séries de TV, produziu curtas e escreveu, em conjunto, o argumento do filme satírico Low Heights (2002).



O seu primeiro filme, Dancing in the Dust, foi lançado em 2003 e desde então já lançou 6 filmes [Beautiful city (2004), Fireworks Wednesday (2006), About Elly (2009), Uma separação/A separation (2011), O Passado/The Past (2013), O Vendedor/The salesman (2016)], todos eles sucessos nacionais e internacionais e vencedores de vários prémios. Para além de realizar, ele costuma também escrever os argumentos dos seus filmes que são, geralmente, dramas que abordam problemas éticos e contradições resultantes das diferenças de religião, sexo e classe social no Irão Moderno. 
O seu filme Uma separação ganhou em 2012 o Óscar de Melhor Filme Estrangeiro e o seu último filme - O vendedor - encontra-se na lista de pré-nomeados deste ano para o mesmo galardão.


Nota:  ★★★½  | [IMDB]
Quando a sua mulher sai de casa, Nader contrata uma jovem mulher para tomar conta do seu pai doente. O que ele não sabe é que a nova empregada não só está grávida, como trabalha também sem a permissão do marido. Pouco tempo depois, Nader vê-se envolvido numa teia de mentiras, manipulação e confrontos públicos.

Nota: ★★★½   | [IMDB]

Após quatro anos de separação, Ahmad regressa a Paris vindo de Teerão, a pedido da sua mulher francesa, Marie, de maneira a pôr um ponto final ao processo de divórcio. Durante a sua breve estadia, Ahmad apercebe-se da natureza conflituosa da relação entre Marie e a filha, Lucie. Os esforços de Ahmad para tentar melhorar esta relação acabarão por revelar um segredo do passado.

Esta foi a minha estreia com este realizador e ele não desiludiu. Apesar de querer ver os seus filmes há bastante tempo, havia sempre uma parte de mim que ia adiando porque tinha medo de me decepcionar e achar que os filmes do realizador eram sobrestimados. Felizmente, não foi este o caso pois adorei ambos os filmes.
Ambos são dramas com bastante qualidade que se focam em famílias e na forma como estas lidam com determinados eventos nas suas vidas. O Passado foca-se mais nas ligações emocionais entre as várias personagens e em temas como, traição, ressentimento, ciúmes e perdão, enquanto que o A Separação reflecte melhor o impacto da religião e cultura do Irão nas personagens.

 
Acho que ambas as histórias estão muito bem contadas e possuem uma boa dose de drama, tensão e mistério; senti-me muito mais absorvida na história e personagens do O Passado mas achei que o Uma separação conta uma história mais complexa e culturalmente interessante.
Curiosamente, ambos os filmes têm um final "aberto" o que me leva a pensar que esta poderá ser uma característica dos filmes do realizador. Também em ambos os casos, temos excelentes interpretações, tanto a nível dos adultos como das crianças.


Concluindo, estes são dois filmes que recomendo bastante e certamente que vou continuar a explorar a filmografia do actor.


Já viram algum destes filmes ou conheciam o trabalho de Asghar Farhadi?

Fontes:
- https://en.wikipedia.org/wiki/Asghar_Farhadi
- https://www.britannica.com/biography/Asghar-Farhadi
- http://www.berliner-kuenstlerprogramm.de/en/gast.php?id=1194





Share:

0 comentários