Doc | Searching for Sugarman (2012)

4.18.2017


No meio de tantos documentários que eu quero ver e que vos poderia trazer neste mês especial, este tem um gosto especial para mim porque a terra onde nasci, a África do Sul, tem um papel fundamental. E quando vi do que falava este documentário fiquei ainda mais curiosa e posso dizer que agradavelmente surpresa com aquilo que encontrei neste trabalho.
Na década de 70, Rodriguez, era um cantor de rock que ao cantar em bares encontrou algum reconhecimento por parte de editoras porque a sua música e as suas composições eram fantásticas, e eles conseguiram ver nele alguém com um grande potencial. Contrataram-no e gravaram dois Cd’s que infelizmente não obtiveram qualquer sucesso. Tudo parecia errado uma vez que aqueles produtores e editoras sabiam ter um grande músico em mãos que mais ninguém parecia querer saber. Mas meio que inesperadamente, Rodriguez e as suas músicas começaram a ter sucesso na África do Sul, na altura do Apartheid, porque, meio que por coincidência, essas músicas pareciam estar escritas para tudo aquilo que se passava na África do Sul e para toda a revolução que começava a eclodir. As músicas de Rodriguez foram censuradas, ouvidas na clandestinidade, deram aso à criação de bandas de intervenção e acima de tudo acalentaram o sonho de quase toda uma nação. Mas infelizmente os sul africanos não conheciam o Rodriguez, porque em lado nenhum aparecia qualquer tipo de informação sobre ele. E é aí que um jornalista decide começar uma busca por este cantor e se depara com a notícia da sua morte em palco de uma forma horrível. Não contentes com essa informação, ele e um outro fã do cantor lançam uma campanha de procura por este homem e aquilo que vão descobrir é bastante curioso.


Esta é a história de um homem simples que única e simplesmente queria fazer boa música. Que quando percebeu que ninguém entendeu a sua música voltou à sua simples vida e seguiu em frente. Mas é também a história da África do Sul e de como as palavras de um total desconhecido fizeram total sentido para eles e conseguiram ser o mote para sustentar os ideiais de uma revolução. A forma como estas duas histórias se entrelaçam é muito interessante e, sem querer revelar muito da história porque acho que é a parte mais interessante deste documentário, ela é carregada de um simbolismo muito importante. A vida nem sempre é riqueza, fortuna e reconhecimento e nem por isso ela tem de ser menos prazeirosa. Rodriguez não teve qualquer sucesso nos Estados Unidos, mas conseguiu ser mais adorado na África do Sul do que o Elvis e isso para ele bastou porque o seu objectivo foi cumprido. O amor e o reconhecimento pela sua música e pelo seu trabalho na música não veio no tempo esperado nem no local esperado, mas apareceu. E este documentário é de uma intensidade em termos emocionais muito interessante porque, eu pelo menos, a meio acabei envolvida na história e a querer saber mais e mais e como tudo tinha terminado. É assim um misto de sensações, em que por um lado ficamos felizes com tudo aquilo que acontece como ao mesmo tempo queríamos mais para ele. 


É um documentário muito bem produzido, desde a realização até ao design do próprio documentário. Filmado em duas cidades, Detroit nos Estados Unidos, cidade do Rodriguez, e na Cidade do Cabo na África do Sul, ficamos a conhecer bem as cidades, como elas são diferentes e como elas se comportaram ao longo do tempo dos acontecimentos do documentário. Mas é como disse um documentário muito bonito em termos visuais e musicais, porque o filme conta com as músicas do Rodriguez interpretadas sob a animação de várias cenas e filmagens e é tão bonito. Realmente as composições do Rodriguez eram muito boas, de uma certa forma intemporais e principalmente marcantes e por isso esses momentos de animação com música são muito especiais.

Acima de tudo este documentário mostrou-nos um homem simples que aparentemente se contentou com a sua sorte e que não se tornou numa pessoa rancorosa com aquilo que lhe poderão ter feito e que, mesmo não fazendo nada para isso, conseguiu alcançar a sua fama de uma forma despretenciosa e da forma mais importante através do seu trabalho e da sua arte. Um documentário que recomendo muito.



FICHA TÉCNICA:
🎥 Realizador:  Malik Bendjelloul
🎬 Rodriguez, Stephen 'Sugar' Segerman, Dennis Coffey
📼 86 min; Documentário, Biografia, Música
♥ 4/5

2 comentários

  1. Grande documentário, adorei! Nunca mais me esqueci dele..

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Sim.. é realmente um grande documentário.

      Eliminar

Latest Instagrams

© Serão no Sofá. Design by FCD.