Cineclássicos | The more the merrier (1943)

8.08.2017

Jean Arthur é uma actriz que me tem chamado cada vez mais a atenção e, por isso, resolvi escolher mais um filme da sua filmografia para ver. O seleccionado acabou por ser o filme "Gente a mais, casas a menos", uma comédia romântica bastante aclamada da actriz que está disponível na Netflix. Infelizmente, este filme acabou por me desiludir.

Washington. Durante a 2ª Guerra Mundial uma jovem, Connie Milligan (Jean Arthur), aluga metade da sua casa para Benjamin Dingle (Charles Coburn), um amável senhor. Ele por sua vez aluga metade da sua parte para Joe Carter (Joel McCrea), um sargento da força aérea. Esta situação resulta em um inocente ménage à trois, na qual Benjamin decide armar-se em cupido.


Este é um filme que decorre em Washington onde existe uma falta de alojamento em consequência da 2ª Guerra Mundial. É uma comédia romântica que gira essencialmente em torno destas três personagens durante o período de uma semana. Eu estava à espera de achar este filme uma história leve e encantadora mas infelizmente este não me arrebatou. Eu diria que o primeiro terço do filme é bastante envolvente mas este vai ficando cada vez mais aborrecido à maneira que avança. É, de facto, um filme com um ritmo bastante irregular e o seu final é francamente decepcionante, não tanto em termos de ideias mas mais na sua execução.



Quanto ao humor, posso dizer que achei as piadas pouco divertidas na maior parte do tempo e bastante repetitivas. A realização também não ajudou na construção da comédia, com muitas cenas cómicas a serem prolongadas para além do necessário. Já o romance, apesar de de funcionar bem graças à química entre os elementos do casal, é repentino demais e, como tal, soa um pouco forçado nalgumas partes mais dramáticas.


Algo que gostei bastante foi o pano de fundo do filme: Washington em período de contenção e grande azáfama por causa da Guerra. Gostei de ver alguns dos sacrifícios que eram praticados pelos Americanos e de como a partida iminente do Joe impacta a relação do casal e as suas decisões.

De um modo geral, gostei das interpretações apesar de não considerar nenhuma particularmente marcante. De facto, acho que o filme acabou por não me arrebatar também porque ele vive muito à custa do carisma de Charles Coburn e da sua capacidade em tornar o intrometido Mr. Dingle numa pessoa encantadora mas sinceramente eu achei sempre a personagem extremamente irritante e nunca senti qualquer tipo de carinho por ela.


Concluindo, achei o filme razoável, com pontos altos e baixos mas não creio que seja um que volte a ver. Acho que é um filme com uma boa premissa que acabou por não ser explorada da melhor forma.




FICHA TÉCNICA:
🎥 Realizador: George Stevens
🎬 Jean Arthur, Joel McCrea, Charles Coburn 
📼 1h44m; Comédia/Guerra
★★☆☆½



Enviar um comentário

Latest Instagrams

© Serão no Sofá. Design by FCD.