Filmes no Feminino | Their finest & Viceroy's house

8.02.2017


Hoje trago-vos a opinião dos filmes que vi recentemente para o projecto "Filmes no Feminino" (filmes realizados por mulheres). Os dois filmes escolhidos foram 2 filmes britânicos que estrearam este ano em Portugal e que eu estava interessada em ver: Their finest (Heróis da nação) & Viceroy's house (Adeus Índia).

Heróis da Nação é o mais recente filme da realizadora Lone Scherfig, mais conhecida pelo filme Uma outra educação. Conta com vários actores britânicos conhecidos no elenco, entre os quais, Gemma Arterton, Sam Claflin e Bill Nighy. Este era um filme cujo trailer me tinha despertado a curiosidade mas confesso que me desiludiu um pouquinho. Apesar de ter gostado estava à espera de mais.

De um modo geral, Heróis da nação é um filme que consegue misturar bem os elementos trágicos da guerra com o humor fornecido pela equipa que está a tentar montar o filme para levantar a moral. De facto, este é um filme encantador e bem divertido, especialmente quando são recriadas as cenas do filme de propaganda. Aquilo que acaba por não funcionar tão bem é o romance entre os dois protagonistas que acaba por ser um pouco desnecessário e desvia a atenção dos temas realmente importantes. Como tal, é quando a história se foca nos preparativos e rodagem do filme que esta brilha mais e acaba por abordar de forma interessante o papel da guerra na emancipação/independência da mulher e o papel dos filmes na nossa sociedade. Outros pontos fortes do filme são, sem dúvida, as interpretações e o guarda-roupa/cenários que nos transportam facilmente para Londres durante o Blitz.
Concluindo, este é um filme que eu recomendo, especialmente para quem gosta do humor britânico e filmes sobre filmes, mas acho que tinha potencial para ser ainda melhor. ★★★☆☆½



Adeus Índia é um filme britânico que se foca no período da partição da Índia e da sua independência do Império Britânico. Acompanhamos o Lord Mountbatten (Hugh Bonneville), último vice-rei da Índia, e sua mulher (Gillian Anderson) à medida que eles procuram lidar com os diversos líderes políticos e religiosos e chegar a uma conclusão favorável para todos. Acompanhamos também a história dos criados da casa que, à semelhança do país, se encontram divididos. Este foi um filme que descobri um pouco por acaso e, apesar de ser um filme simples e nem sempre com o melhor ritmo, gostei de o ver.

Este é realmente um filme historicamente interessante mas é também um filme que simplifica um pouco demais as questões sociais e políticas deste conflito. No entanto, acaba por funcionar bem como um filme de época mais acessível, e deixou-me com vontade de ver outros filmes que aprofundem mais este período histórico. De facto, as cenas mais apelativas são as que se focam nas conversas políticas ou impacto das diferenças culturais e religiosas. Tal como com o primeiro filme, acho que também este é prejudicado pelo romance que é introduzido na história. É verdade que o romance é entre um rapaz hindu e uma rapariga muçulmana, duas facções em conflito, mas mesmo assim o romance soou um pouco forçado e melodramático demais. Outro ponto menos positivo do filme são as suas interpretações. Temos algumas bastante fortes (Gillian Anderson nunca desilude), mas existem outras bem menos sólidas. Por outro lado, é um filme com boa qualidade de produção no que diz respeito a guarda-roupa e cenários, que retratam bem o país e época.
Concluindo, acho que este é um filme de época que aborda um evento histórico complicado de uma maneira delicada e sensível, sem aprofundar muito ou fugir à estrutura mais formulaica. Se tal como eu sabem pouco sobre a partição da Índia e gostam de filmes históricos, recomendo-vos então este. ★★★☆☆



Já viram algum destes filmes? 









Enviar um comentário

Latest Instagrams

© Serão no Sofá. Design by FCD.